ANTIFILATELIA



Comerciantes filatélicos, quando remetem seus catálogos de vendas sob ofertas para o exterior, normalmente procuram encher o envelope com selos do país de origem pois, como é sabido, filatelistas gostam de selos.

Dentro dessa filosofia, um comerciante americano de Gibsonia, na Pensilvânia, procurou usar o maior número possível de selos para franquear sua correspondência enviada ao Brasil.

Contudo, o atendente da agência de correio local (PA 15044) usou a 'lei do mínimo esforço'. Em vez de aplicar o carimbo de expedição nos selos, o que certamente daria um pouco de trabalho, pegou uma caneta e anulou tais selos de uma única vez.

Para mais detalhes, clicar em ANTIFILATELIA
.