Alfred Neumann (1929 – 2010)


Nasceu em Jena, no Estado da Turíngia, na Alemanha, em 12 de janeiro de 1929.  Chegou ao Brasil em 1955, desembarcando no porto de Paranaguá, PR. Profissionalmente trabalhou em várias empresas do ramo de ventilação industrial. Por último, foi Calculista de Custos na J. I. Case do Brasil (fabricante de tratores).

Casou-se com a Sra. Anita Helene Neumann e teve dois filhos: Vera Cristina Neumann, atualmente Bibliotecária Sênior em Sarasota, FL, EUA; Cláudio Walter Neumann, renomado Comerciante Filatélico no Brasil.

Incentivado por seu pai (Sr. Walter Neumann), Alfred começou na filatelia colecionado selos da Alemanha. Em 1970 optou pelo ramo do comércio filatélico. Abriu uma loja na Av. São João Nº 324, 8º andar. Depois mudou para o 3º andar, no mesmo edifício.

Esse local ficou conhecido como o “Quarteirão do Correio”, devido a sua proximidade do edifício central da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, centro antigo, São Paulo, SP. Também era um verdadeiro “ponto de encontro filatélico”, pois, no mesmo prédio, estavam o Clube Filatélico de São Paulo além outros comerciantes como Gabriel Rigato, Giovanni Invenzone e Domingos Casalino.

Foi contemporâneo de renomados comerciantes, como Rolf Harald Meyer, R. Tallert, Francisco Schiffer, Alfredo Malz e tantos outros que viveram em uma próspera época da filatelia brasileira. Especializou-se em carimbos temáticos, chegando a ter um estoque com mais de cem mil peças, em uma época em que a filatelia temática vivia o seu auge.

Até metade dos anos 90, aproximadamente a cada dois anos viajava para a Europa com o intuito de participar de encontros de comerciantes, principalmente na Alemanha (cidades de Singenfingen e Frankfurt). Também dava um giro pelo comércio filatélico e aproveitava para visitar exposições filatélicas, tanto de nível nacional como de nível internacional.

Durante a época em que tinha sua loja na Av. São João, o Sr. Neumann sempre levava algum serviço para casa. Durante a noite quem o ajudava era seu filho Cláudio. Mais tarde, enquanto estudava na parte da manhã, depois do almoço Cláudio ia para a loja do pai e lá passava a tarde toda o ajudando. Fazia o mesmo durante os sábados.

O Sr. Neumann fechou sua loja da Av. São João no começo dos anos 90. Mesmo assim continuou atuante no comércio filatélico, agora em sua residência.  Mais recentemente colocava peças à venda no site do E-bay.

Alfred Neumann dedicou os últimos anos de sua vida a um profundo estudo de selos perfurados (ou “perfins”), do mundo inteiro. Participou de vários grupos de estudos desse tipo de selo, bem como foi sócio de muitos clubes filatélicos.

Com a coleção PERFINS: ALEMANHA – BRASIL – CAPITAL, PROGRESSO ganhou vários prêmios. Entre eles, medalha de vermeil nas exposições VILA RICA – 2005 (Ouro Preto, MG) e LUBRAPEX – 2006 (Rio de Janeiro, RJ).

Com a coleção PERFINS CHEGAM à AMéRICA, entre outros prêmios ganhou medalha de prata na LUBRAPEX – 2003 (em Portugal). Com a coleção PERFINS AO REDOR DO MUNDO ganhou prata grande na EXPOFISO – 2002 (São Paulo, SP) e na SULBRAPEX – 2003 (São Paulo, SP).

O Sr. Neumann escreveu artigos para o boletim da Sociedade Philatélica Paulista (SPP), bem como fez palestras na sede dessa entidade, sempre sobre temas alusivos a suas coleções.

Alfred Neumann faleceu em 13 de janeiro de 2010, com oitenta e um anos de idade, dos quais quarenta anos foram dedicados ao comércio filatélico e ao estudo da filatelia. Deixou esposa, filha, filho, neta e sobrinhos.